Preso Eduardo Azeredo

quinta-feira, 24 de maio de 2018

O mensalão tucano

O ex-governador de Minas Gerais Eduardo Azeredo (PSDB), condenado a 20 anos e um mês de prisão por sua participação no escândalo conhecido como #mensalão tucano

Mandado de prisão

Denunciado pela Procuradoria-Geral da República em 2007, o ex-chefe do Executivo estadual foi condenado a 20 anos e um mês de prisão por envolvimento dele no caso conhecido como mensalão mineiro.

Na decisão proferida pela 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), os desembargadores concluíram que Eduardo Azeredo desviou R$ 3,5 milhões para sua campanha de reeleição em 1998. O crime de peculato e envolve a Copasa, a Companhia Mineradora de Minas Gerais (Comig) e o Banco do Estado de Minas Gerais (Bemge).

O valor de R$ 3 milhões desviado não está corrigido pela inflação dos últimos 20 anos.

Além disso, o ex-governador foi condenado por lavagem de dinheiro. Nesse caso, a operação envolveu repasse de verbas de empresas privadas com interesse nas decisões do governo estadual.

Os recursos foram desviados, segundo a acusação, para empresas administradas pelo ex-publicitário Marcos Valério, também envolvido no mensalão petista.

justiça mensalão preso
Marcio R Cardoso

Faça seus comentários abaixo: