O Vereador Ideal

segunda-feira, 11 de abril de 2016

O momento agora é o impeachment. Da Dilma, e quem sabe, do Temer. Depois, é preciso mobilização para mudar a forma de se governar no Brasil.

Primeira providência: reduzir drasticamente a remuneração dos políticos. Desde o vereador, das grandes e pequenas cidades, aos deputados estaduais, federais e os senadores.

Com a forte crise econômica que atinge o país, especialmente por causa dos políticos, não se justifica um parlamentar receber mensalmente de 90 mil reais à 150 mil reais, além de outras mordomias.

Em um país que a maioria, quando está empregada, recebe em média 1.200 reais mensais, e profissionais como um professor ou um médico em início de carreira não chegam a ganhar nem 3 mil reais, é inadmissível aceitar esses salários abusivos da classe política.

Eleições municipais estão chegando e é hora de os eleitores exigirem que os candidatos assumam aceitar receber apenas o salário fixo de lei, que é 12 mil reais mensais, em cidades do porte de Belo Horizonte.

deputados dilma médicos mordomias políticos professores remunerações salários senadores temer trabalhadores vereadores
Guilherme Cardoso
Guilherme Cardoso
Jornalista diplomado, idade acima de 60, pós-graduado em Docência e Gestão do Ensino Superior, mestre em Administração, escritor com sete livros publicados, um Contador de Casos, otimista, sonhador e articulador em Minas Gerais do Movimento pelo Imposto Único, que acredita, um dia se tornará realidade.

Faça seus comentários abaixo: